Consistência na dieta e aumento da fome

Um dos grandes desafios para manter a consistência na dieta é controlar o aumento da fome que surge com o passar dos dias. Alguns indivíduos até conseguem reduzir o peso corporal através da restrição alimentar e/ou aumento da atividade física, mas a longo prazo muitos deles acabam recuperando o peso perdido.⁣

O aumento da fome durante a dieta aparece principalmente porque a restrição calórica e a perda de peso afetam diversos hormônios peptídicos responsáveis pelo controle da fome no hipotálamo. O principal hormônio regulador da saciedade é a leptina, ela é responsável por regular a ingestão energética e o peso corporal.⁣

A leptina atua no hipotálamo inibindo neurônios que secretam peptídeos orexígenos (NPY, AgRP) e estimulando neurônios que secretam peptídeos anorexígenos (POMC, CART). A redução da ingestão calórica e perda de gordura provocam a redução dos níveis de leptina e com isso a saciedade diminui.⁣

Com a diminuição da ingestão calórica ocorre aumento da secreção da grelina, peptídeo secretado principalmente no estômago e responsável pelo aumento da fome. Outros hormônios que controlam a saciedade também sofrem redução durante a restrição calórica e perda de peso, como insulina, CCK, o PYY e a amilina.⁣

Estudos mostram que mesmo UM ANO após a perda de peso, as concentrações nos níveis de leptina, PYY, CCK, insulina, grelina e polipeptídeo inibitório gástrico seguem alteradas, o que torna difícil a manutenção do % de gordura corporal.⁣

O marketing intenso de alimentos com alto teor calórico, o aumento do tamanho das porções e uma sociedade altamente estressada também estimulam a ingestão alimentar compensatória.⁣

Os padrões de comportamento contribuem fundamentalmente para a etiologia da obesidade e, portanto, é essencial uma terapia comportamental no manejo da saúde de indivíduos obesos.⁣

O sucesso na perda de peso está diretamente associada às mudanças comportamentais e, consequentemente, à manutenção da saúde.⁣

Deste modo, é fundamental um acompanhamento profissional, assim como muita cautela com dietas extremistas e restrições calórica abruptas.⁣

Referências:

– Nutrição no Fisiculturismo, Dudu Haluch. 2018
– Determinantes fisiológicos do controle do peso e apetite. HALPERN ZULEIKA S C, et al. Rev. Psiq. Clin. 2004.
– KNUTH, N. et al. Metabolic adaptation following massive weight loss is related to the degree of energy imbalance and changes in circulating leptin. Obesity (Silver Spring). Dec; 22 (12):2563-9, 2014.
GREENWAY, F. L. Physiological adaptations to weight loss and factors favouring weight regain. International Journal of Obesity. 2015

Wyllian Oliveira
Últimos posts por Wyllian Oliveira (exibir todos)
0 0 votes
Article Rating

Wyllian Oliveira

Educador Físico Graduando em Nutrição

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments