NITRATOS NA SAÚDE E DESEMPENHO

Os nitratos são moléculas que no nosso organismo podem aumentar a produção de óxido nítrico (NO) e estão relacionados com efeitos positivos na performance e na saúde. Eles ajudam a reduzir a pressão arterial (PA), aumentam a vasodilatação, preservam os estoques de PCR (creatina fosfato) e reduzem o custo de O2 durante o exercício.

Podemos ingerir nitratos através do nitrato de sódio ou através da ingestão do suco de beterraba (forma que tem crescido no meio esportivo). A beterraba é rica em nitrato inorgânico, que quando consumido é convertido em nitrito bioativo (NO2) em grande parte por bactérias anaeróbicas facultativas na superfície dorsal da língua. Quando engolido, uma parte do nitrito da saliva é metabolizado a NO localmente, no meio ácido do estômago, mas a outra parte é absorvida intacta para aumentar nitritos plasmáticos circulantes. O nitrito entra então na circulação sistemática e nos vasos sanguíneos, coração e músculo esquelético é reduzido para formar NO. A redução de nitrito para NO é facilitado por hipóxia e baixo pH, condições que podem estar presentes durante o exercício.

A menor disponibilidade de O2 atmosférico (hipóxia) prejudica a produção de energia muscular por via oxidativa e a tolerância ao exercício. Em 2011, um estudo mostrou que a ingestão de suco de beterraba reduziu marcadores de fadiga muscular e melhorou a tolerância ao exercício físico de alta intensidade em adultos saudáveis inalando um ar contendo 14,5% de O2 (o ar contém 21% de O2). A conversão de nitrato em nitrito e óxido nítrico pode melhorar a eficiência muscular e também dilatar os vasos sanguíneos, permitindo que mais O2 seja entregue ao músculo ativo.

Um dos processos de maior gasto energético durante a contração do músculo esquelético é o bombeamento de cálcio do retículo sarcoplasmático, que pode representar até 50% do total de gasto de ATP. Há evidências de que pequenas elevações de NO melhorariam o metabolismo muscular, impedindo a liberação de cálcio em excesso, e subsequentemente modulariam o gasto e a síntese de ATP.

Um estudo mostrou que a suplementação do suco de beterraba (310mg de nitrato) em ciclistas amadores melhorou o desempenho contra relógio de 16,1km em altitude simulada (~2500 m), com uma diminuição concomitante no consumo de oxigênio.  Existem estudos mostrando melhora no tempo até a exaustão, principalmente em indivíduos de nível moderado, mas estudos mostram que atletas de elite parecem ser menos responsivos a suplementação de nitrato.

A suplementação de nitrato também pode ser interessante para algumas condições de saúde específicas. Um estudo mostrou que o consumo diário de suco de beterraba (320–640 mg nitrato/d) diminuiu significativamente a pressão arterial sistólica em repouso em idosos em aproximadamente 6 mmHg. Outra pesquisa mostrou que a suplementação de nitrato (560 mg – 700 mg nitrato)  levou ao aumento significativo do fluxo sanguíneo para o músculo em funcionamento em idosos com doença arterial periférica, bem como melhorou significativamente a função endotelial via aumento da dilatação mediada pelo fluxo e velocidade do fluxo sanguíneo em idosos com fatores de risco de doença cardiovascular.

Em relação às recomendações, as pesquisas mostram maior eficiência usando nitratos 2-3 horas antes do exercício com doses de 4mg/kg – 10mg/kg ou usando cerca de 300g-400g de beterraba para o suco.

Um fator interessante é que uma pesquisa usando antissépticos bucais 15min. antes do uso de nitratos atrapalhou a conversão de nitratos para nitritos e consequentemente o atrapalhou a performance. Isso ocorre porque a atividade das bactérias orais é interrompida pela ação do enxaguante antibacteriano, então a formação de nitrito na saliva é abolida e o aumento agudo do nitrito plasmático é acentuadamente atenuado.

Concluindo, os estudos indicam que a suplementação com nitrato pode melhorar desempenho aeróbico e saúde cardiovascular em algumas populações, sendo uma opção interessante de suplementação.

Referências:

Close GL, Hamilton DL, Philp A, Burke LM, Morton JP. New strategies in sport nutrition to increase exercise performance. Free Radic Biol Med. 2016

Govoni M, Jansson EA, Weitzberg E, Lundberg JO. The increase in plasma nitrite after a dietary nitrate load is markedly attenuated by an antibacterial mouthwash. Nitric Oxide. 2008

Kerksick et al. ISSN exercise & sports nutrition review update: research & recommendations. Journal of the International Society of Sports Nutrition.(2018).

Muggeridge DJ, Howe CC, Spendiff O, Pedlar C, James PE, Easton C. The effects of a single dose of concentrated beetroot juice on performance in trained flatwater kayakers. Int J Sport Nutr Exerc Metab. 2013

Van De Walle GP, Vukovich MD. The Effect of Nitrate Supplementation on Exercise Tolerance and Performance: A Systematic Review and Meta-Analysis. J Strength Cond Res. 2018

 

Wyllian Oliveira
0 0 vote
Article Rating

Wyllian Oliveira

Educador Físico Graduando em Nutrição

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments